EnglishFrenchPortugueseSpanish

GÊNERO E DIVERSIDADE

Apesar de concentrar milhares de pessoas em situação de vulnerabilidade econômica, fator que se agrava com o desmatamento, a Amazônia apresenta grande potencial quando o assunto é empreendedorismo sustentável. Na região, há produtos que só podem ser encontrados localmente, uma natureza exuberante que atrai turistas do mundo inteiro e populações tradicionais sempre dispostas a inovar e empreender.

Para fazer a floresta valer mais em pé, a FAS criou o Programa de Empreendedorismo e Negócios Sustentáveis da Amazônia (Pensa). A plataforma estratégica de atuação do programa une princípios da Tecnologia Social para formar empreendedores e apoiar o desenvolvimento de negócios sustentáveis em 583 comunidades de 16 Unidades de Conservação (UCs). A estratégia é formar pessoas e oportunizar recursos para desenvolver negócios sustentáveis na Amazônia.

Projeto Deixa a mana jogar

O projeto, resultado de uma parceria entre a Secretaria de Estado de Educação (SEDUC) e Desporto e a FAS, tem como objetivo promover atividades de desporto escolar para adolescentes do ensino médio, desenvolvendo equidade de gênero através de uma metodologia inovadora por meio do esporte e oficinas. Os recursos são oriundos de emendas parlamentares da deputada estadual Alessandra Campelo.

Pilares do Projeto

  • Atuação em comunidade ribeirinha
  • Implementação de iniciativa de desporto escolar
  • Adoção da perspectiva de gênero

Público-alvo

Apesar do público-alvo das atividades serem meninas ribeirinhas, os meninos também foram envolvidos no projeto social, impactando 60 estudantes das escolas estaduais do ensino fundamental II e ensino médio das comunidades ribeirinhas e indígenas das comunidades ribeirinhas Tumbira , escola estadual Thomas Eugene Lovejoy e Três Unidos, Escola Estadual Samsung.

Metodologia

As aulas de atividades esportivas são baseadas na metodologia de três tempos (EPROCAD), onde os estudantes têm autonomia para definir as regras por meio de uma mediadora de forma colaborativa. As oficinas foram inspiradas na metodologia da ONU, do Uma Vitória Leva à Outra e foram conduzidas por voluntários que trazem temas sobre: autoestima, liderança, prevenção à violência e saúde, construindo um espaço seguro e de conhecimento entre os adolescentes. Jogos, teatro e interações com a natureza são alguns exemplos utilizados.

Impactos

Equilíbrio entre meninos e meninas:

A participação mista dos meninos e meninas foi muito satisfatória, pois acabou com a segregação de grupos apartados por gênero, criando um diálogo e empatia durante os jogos. Além disso, trouxe um entendimento por parte dos meninos sobre as questões dos direitos e saúde das meninas, prevenindo e evitando assédios contra elas.

Meninos e meninas refletiram sobre suas auto-percepções e tratamentos entre si

Passaram a entender que apelidos e xingamentos são formas de violência cotidiana, e que bullying pode gerar consequências graves como depressão ou até mesmo suicídio.

Momento de descontração e momentos de foco:

Práticas de mindfulness e autoconhecimento como ferramentas de foco. Essa abordagem trouxe muitos benefícios na concentração dos adolescentes para que conseguissem realizar os exercícios propostos e levar essas práticas para concretização de seus objetivos de vida.

Boletim – Uma vitória leva à outra no Amazonas

Novembro 2021

Clique para baixar

Dezembro 2021 e Janeiro 2022

Clique para baixar

Fevereiro 2022

Clique para baixar

Março 2022

Clique para baixar

Abril 2022

Clique para baixar

Produtos de comunicação do projeto

RELATÓRIO UMA VITÓRIA LEVA À OUTRA NO AMAZONAS: PROJETO DEIXA A MANA JOGAR

O projeto “Uma vitória leva à outra no Amazonas”, conhecido como “Deixa a Mana Jogar”, é uma iniciativa da Fundação Amazônia Sustentável, em parceria com a Secretaria de Estado de Educação e Desporto – SEDUC, através de Emendas Parlamentares n°. 006/2020 e 007/2020.

O projeto tem como objetivo implementar uma iniciativa de desporto escolar por meio da promoção de atividades esportivas e de oficinas de aprimoramento de autoestima, liderança, habilidades para o futuro e conhecimento sobre temas como saúde e violência.

Clique aqui para conferir o relatório.Button text