Feira de ecoturismo e turismo de aventura na Amazônia apresenta oportunidades de crescimento para o setor na região 

O empreendedor de Maués e membro do Hub de Bioeconomia Amazônica, ítalo Michilles, foi um dos participantes e relata a importância do evento 

A Amazônia é conhecida mundialmente por suas belezas naturais, diversidade de paisagens e ecossistemas que podem proporcionar experiências únicas a quem o conhece. Na via contrária dessa notoriedade, ainda está o status do desenvolvimento do turismo na região. Falta investimento, estrutura e publicidade para que o público internacional e, principalmente, os turistas domésticos possam vir cada vez mais ao Norte do Brasil. 

Os turismos ecológicos e de base comunitária são potências a serem estimuladas para o crescimento de uma economia sustentável e verde na Amazônia. Nesse sentido, foi realizada em Manaus a primeira edição da Feira de Pesca Esportiva, Ecoturismo e Turismo de Aventura da Amazônia. 

O evento ocorreu entre os dias 18 e 20 de agosto de 2022 no Centro de Convenções Vasco Vasques, na capital amazonense. Organizada pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Manaus (Codese), a feira teve como objetivo promover negócios da floresta amazônica. 

A programação contou com a palestra de Virgílio Viana, superintendente-geral da Fundação Amazônia Sustentável e um dos idealizadores do Hub de Bioeconomia Amazônia. No dia 18 de agosto, o pesquisador e professor apresentou o tema “Turismo de Natureza e Pesca Esportiva: Lições Aprendidas e Visão de Futuro”, que acontece neste dia 18/8 (quarta), às 16h (horário de Manaus), e compartilhou parte dos aprendizados no campo do turismo a partir das iniciativas promovidas pela FAS. 

O empreendedor e fundador da Experiência Mawé, Ítalo Michilles, foi um dos participantes da feira. Natural de Maués, cidade amazonense famosa pela produção de guaraná, ele desenvolve um projeto de turismo de base comunitária em uma rede colaborativa com os moradores da região. Ítalo relata a importância de ter participado do evento: 

“É a primeira vez que eu participo de um evento voltado ao turismo em Manaus e pude ver vários empreendimentos da nossa região sendo apresentados”, conta. O empreendedor, que também é membro do Hub de Bioeconomia Amazônica, destaca a palestra do professor Virgílio Viana como um ponto alto do evento.  

“Um ponto que me chamou muita atenção foi quando ele apresentou o demonstrativo do impacto – dessa atividade – em relação à renda das pessoas e também em relação onde a FAS atua a preservação ambiental está presente. Isso é um grande espelho para mim enquanto morador de Maués, enquanto empreendedor de turismo não desistir e buscar integrar essa rede na região amazônica de um turismo consciente e justo que leva não só a contribuir com a renda das famílias, mas também contribui com a preservação ambiental, que é isso que nós buscamos concretizar”. 

A facilitadora global do Hub de Bioeconomia Amazônica, Marysol Goes, ressalta que “o Hub busca incentivar a conexão de empreendimentos de áreas remotas da Amazônia profunda com o ecossistema de inovação dos grandes centros da Amazônia urbana. Ficamos muito contentes pelo engajamento e interesse do Ítalo, da Experiência Mawé, neste evento, pois sabemos que muito dos conhecimentos e últimas tendências do mercado de turismo serão levados por ele para Maués”. 

Sobre o Hub de Bioeconomia Amazônica 

O Hub de Bioeconomia Amazônica conecta, articula e amplifica experiências e soluções de diversos atores para a promoção de uma bioeconomia inclusiva na Amazônia. 

Nascemos de uma parceria entre a Green Economy Coalition (GEC) – a maior aliança global de organizações multissetoriais engajadas na promoção de uma economia verde e justa no mundo – e a Fundação Amazônia Sustentável (FAS) – organização reconhecida como a maior instituição amazônica atuante na região, e eleita melhor ONG do Brasil em 2021, segundo o ranking do Prêmio Melhores ONGs. 

Saiba mais em https://bioeconomiaamazonia.org/  

Create your account