Artesanato na RDS Rio Negro ganha FAS, Governo do Estado e indústria como aliados : FAS Amazônia
04/02/2013
Pro-Comunidades

Artesanato na RDS Rio Negro ganha FAS, Governo do Estado e indústria como aliados


A Fundação Amazonas Sustentável (FAS) está reunindo instituições e empresas para incentivar o artesanato na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Negro. No Ultimo dia 29, a Secretaria de Estado do Trabalho (SETRAB) assinou um Memorando de Entendimento, formalizando um trabalho conjunto para incentivar a geração de renda na reserva. A secretaria se junta à Coca-Cola Brasil, que recentemente anunciou o investimento de R$ 3 mi em atividades de turismo no Rio Negro, e ao Instituto Consulado da Mulher, que potencializará o empreendedorismo em várias comunidades da reserva.

Ontem, a titular da SETRAB, Iranildes Caldas, visitou a comunidade do Tumbira, que abriga o NUcleo de Conservação e Sustentabilidade (NCS) Agnello Bittencourt Uchôa. Estiveram presentes a Coordenadora de Projetos do Programa Bolsa Floresta, Michelle Costa, a consultora de Relações PUblicas da FAS, NUbia Lentz e a Coordenadora de Programas de Artesanato do Serviço Brasileiro de Empreendorismo no Amazonas (Sebrae-AM), Lilian Simões.

Na ocasião, a secretária inaugurou pessoalmente o trabalho de cadastramento dos artistas da reserva, que agora serão portadores da Carteira Nacional do Artesão, o primeiro benefício direto da parceria entre FAS e SETRAB.

Para o superintendente da FAS, Virgílio Viana, essa parceria com a SETRAB tem um perfil importante na estratégia de apoio no empreendedorismo das comunidades ribeirinhas, onde FAS atua, e no apoio ao artesanato. Espera-se com essa atuação o artesão formalmente reconhecido com a Carteira do Artesão, os empreendedores apoiados na abertura de microempresas e na sua capacitação como empreendedor.

Regulamentada pela portaria 14, de 16 de abril de 2012, do Ministério do Desenvolvimento, IndUstria e Comércio Exterior (MDIC), o documento concede redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços â?? ICMS, além de permitir a emissão de Notas Fiscais Eletrônicas pela Secretaria de Estado da Fazenda do Amazonas (SEFAZ). Com o cadastro, os artesãos também ficam habilitados a participarem de feiras nacionais e internacionais, inclusive as visando à Copa de 2014.

A secretária Iranildes Caldas comentou que o projeto da pasta está alinhado com os esforços da Fundação. Segundo ela, é um objetivo de todas as esferas em fazer do artesanato uma força para a economia local.

Equipe da SETRAB visitou a RDS Rio Negro | Foto: Comunicação FAS
Equipe da SETRAB visitou a RDS Rio Negro | Foto: Comunicação

“A SETRAB está muito feliz de vir ao Rio Negro, de fazer parte desse trabalho. O Governo do Amazonas tem entrado em sintonia com os anseios do país, quando criou um programa nacional de artesanato (o Programa Brasileiro de Artesanato). Nosso objetivo é gerar renda com o talento de quem trabalha bem, mas que não tinha reconhecimento, por ficar distante do grande centro. Nossa secretaria trabalha pra profissionalizar a arte dessas pessoas” comentou.

Residente na comunidade do Saracá, também na RDS Rio Negro, a comunitária Rosinete Nonato da Silva trouxe documentação completa para o cadastro. Ela conta que sempre trabalhou com artesanato e acredita que as peças produzidas possuem muita qualidade. Segundo conta, o principal ganho dessa iniciativa ire um maior profissionalismo.

“A gente sempre produz colares, pulseiras, alguns trabalham com madeira. O trabalho é sempre muito bonito muita gente gosta. Com esse trabalho que agora vem, esperamos ganhar um retorno para tornar a produção mais profissional e garantir mais vendas pra fora”, revela.

Coletivo Coca-Cola avança pelo Rio Negro

Também para incentivar o artesanato, uma parceria da FAS com a Coca-Cola Brasil está levando capacitações para 10 comunidades da RDS Rio Negro, desde novembro passado. Expandido sua atuação para vários Estados do país, o Projeto Coletivo Coca-Cola está tem desenvolvido oficinas para aproveitamento e incorporação de resíduos pets no tradicional artesanato local. A iniciativa passou por três polos distintos na reserva, encerrando a primeira fase de atividades nessa semana, nas comunidades do Tiririca, Santo Antônio e Marajá.

Além do mais, em novembro do ano passado, o presidente mundial da Coca-Cola, Muhtar Kent, esteve no Amazonas para anunciar um investimento de R$ 3 mi em atividades de sustentabilidade na RDS Rio Negro.

Consulado da Mulher

As atividades também ganharam outra parceira de peso, que veio da Consul Eletrodomésticos. O Instituto Consulado da Mulher, que em 2012 completou 10 anos de atividades, ofertará cursos voltados à gestão das atividades de artesanato, trabalhando a organização e vendas dos novos empreendedores da RDS. A expectativa é que até abril as atividades de capacitação entrem em execução.

Fundação Amazonas Sustentável

Hoje, a RDS Rio Negro conta com 19 comunidades cadastradas no Programa Bolsa Floresta (PBF). Somente nessa Unidade de Conservação (UC), são 1.682 pessoas beneficiadas pelo programa, gerenciado pela Fundação Amazonas Sustentável (FAS).

A Fundação tem desenvolvido atividades para a geração de renda, melhoria de qualidade de viva e fortalecimento do associativismo comunitário em 15 Unidades de Conservação (UCs) do Estado, consolidando o PBF como um dos maiores programas de Pagamento por Serviços Ambientais do Mundo.