Da natureza para o artesanato no Rio Negro, por Yara Ramos : FAS Amazônia
20/02/2019
Outros

Da natureza para o artesanato no Rio Negro, por Yara Ramos


Por Yara Ramos, da Comunidade Tumbira, estudante da Escola Estadual Thomas Lovejoy

Vou contar um pouco sobre os pigmentos naturais aqui da Comunidade Tumbira. Como nas outras comunidades, temos o artesanato feito de materiais da própria floresta.
A líder da Comunidade e também artesã, Izolena Garrido, conta um pouco sobre essa ideia de tirar da natureza o material necessário.
“A ideia dos pigmentos naturais surgiu a partir dos artesanatos que nós temos aqui. Todos os artesanatos eram iguais, e a ideia surgiu disso mesmo, de querer algo diferente e usar a tradição dos povos antigos”.
De forma mais sustentável, os pigmentos vêm de flores, raízes e qualquer material utilizável encontrado na natureza.
“A coleta é feita diretamente da floresta. Assim, 50% é da floresta e 50% da Comunidade”, contou a artesã.
Uma das artesãs é a Neide, que já desenvolveu na própria casa um atelier para trabalhar suas peças, que vão desde cestas até joias.