Especialistas debatem nesta sexta soluções para Amazônia em evento paralelo à COP26 - FAS Amazônia : FAS Amazônia
04/11/2021
Notícias

Especialistas debatem nesta sexta soluções para Amazônia em evento paralelo à COP26


Lideranças nacionais e internacionais que atuam em defesa do meio ambiente, Amazônia, mudanças climáticas, economia verde, sustentabilidade e políticas públicas se reunirão, na próxima sexta-feira, dia 5, a partir das 10h (horário de Brasília), na terceira edição do “Amazon Solutions Day”, que ganha destaque por abordar temas relacionados à Conferência das Partes, a COP26.

O evento é gratuito, aberto ao público e terá transmissão pelo canal no Youtube da Fundação Amazônia Sustentável (FAS). Será transmitido nos idiomas inglês (https://bit.ly/3ExBIFh) e português (https://bit.ly/3BA1iHJ), e vai ser realizado pela FAS em parceria com a Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (SDSN Amazônia).

A COP26 é organizada pela Organização das Nações Unidas (ONU), e acontece até 12 de novembro em Glasgow, na Escócia, com lideranças mundiais que discutem a urgência em delimitar iniciativas necessárias para frear as mudanças climáticas no planeta.

O Amazon Solutions Day debaterá assuntos relacionados à COP, mas com foco em uma das maiores riquezas nacionais, a Floresta Amazônica, discutindo as problemáticas em torno dos avanços de práticas ilegais na região. O objetivo é encontrar modelos de sustentabilidade que valorizem a floresta em pé e as populações tradicionais. Para isso, reunirá autoridades no assunto, lideranças governamentais e da sociedade civil.

Dividido em cinco painéis, o evento iniciará com uma discussão sobre o tema “Cooperação internacional para o futuro da Amazônia”, com a participação da head do escritório de Nova York da Rede de Soluções de Desenvolvimento Sustentável (SDSN), Emma Torres, e da especialista em meio ambiente do Fundo Global para o Meio Ambiente Global (GEF), Adriana Moreira. O segundo assunto, “Evidências científicas sobre o ponto de inflexão da Amazônia”, será debatido pelo professor do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (USP) e integrante do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), Paulo Artaxo, e pelo biólogo americano e professor da George Mason University, Thomas Lovejoy.

Para o terceiro painel, “Políticas públicas, o papel dos governos subnacionais”, os convidados são: o ex-presidente do Brasil, Fernando Henrique Cardoso, nomeado recentemente como embaixador da FAS pela Amazônia, a diretora de projetos da Força Tarefa de Governadores para o Clima e Florestas (GCF), Colleen Scanlan Lyons, e o secretário executivo adjunto da Associação Governos Locais pela Sustentabilidade (Iclei – sigla e inglês para Local Governments for Sustainability) da América do Sul, Rodrigo Corradi.

O debate seguinte, “O papel das organizações da sociedade civil para o desenvolvimento sustentável da Amazônia”, terá a participação do vice-coordenador das Organizações Indígenas da Bacia do Rio Amazonas (COICA), Tuntiak Katan, da diretora do Instituto para o Clima e Sociedade do Brasil (iCS), Ana Toni, e da diretora de comunicação da Amazónicos por la Amazonía (Ampa), Virginie Dezetter.

Encerrando o evento, o painel “Da integração ESG ao investimento de impacto: risco climático e formas de alinhar as estratégias de negócios com os objetivos do Acordo de Paris”, trará a presidente do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), Marina Grossi, e o vice-presidente executivo de relações institucionais e comunicação da Vale, Luiz Eduardo Osorio, para debater o tema e propor soluções.

Entre cada painel, serão apresentados vídeos de soluções propostas por organizações amazônicas e que fazem parte da Plataforma da SDSN Amazônia, como forma de incentivar novos projetos e expor as inúmeras oportunidades de negócios sustentáveis na região.

O mediador do Amazon Solutions Day será o superintendente-geral da FAS, Virgilio Viana, que considera o evento como primordial para o fomento das discussões sobre as mudanças climáticas, principalmente na Amazônia. “É preciso ter novas atitudes para caminharmos em busca de uma nova realidade que tenha como foco conservar a floresta e o meio ambiente. Para isso, precisamos disseminar ainda mais esse assunto, através de ações e de eventos, para que a população em geral se motive em prol desse propósito”, frisa Virgilio.