Intercâmbio de Saberes começa nesta segunda-feira com alunos de comunidades ribeirinhas - FAS Amazônia : FAS Amazônia
17/11/2014
Outros

Intercâmbio de Saberes começa nesta segunda-feira com alunos de comunidades ribeirinhas


Líderes comunitários de 16 Unidades de Conservação (UCs) estarão em Manaus entre os dias 16 e 22 de novembro para o XIII Encontro de Lideranças do Programa Bolsa Floresta (PBF), espaço de debate e encaminhamento para a evolução e amadurecimento das associações promovido pela Fundação Amazonas Sustentável (FAS). No mesmo período, paralelamente a este evento, cerca de 40 alunos e professores ribeirinhos de seis UCs estaduais do Amazonas participarão da terceira edição do projeto Intercâmbio de Saberes, evento promovido em parceria com a Secretaria de Estado da Educação e Qualidade de Ensino (Seduc).
 “Ã? uma importante ferramenta de troca de experiências entre os ribeirinhos, para que haja um fortalecimento dessas associações comunitárias. Além disso, permite o diálogo entre os ribeirinhos e membros de instituições socioambientais do Estado, o que contribui para o avanço da agenda de ambos”, comenta Virgílio Viana, superintendente geral da FAS.
O encontro dos líderes tem como objetivo avaliar e aprimorar as metodologias de implementação do Programa Bolsa Floresta, reunindo 40 lideranças comunitárias, instituições socioambientais, órgãos pUblicos e sociedade civil. Para isso, haverá uma capacitação das lideranças para a gestão de associações comunitárias. O evento também busca debater de forma conjunta as políticas pUblicas federais, estaduais e municipais para a melhoria de qualidade de vida das UCs ribeirinhas.
 “Ã? uma oportunidade para darmos voz aos comunitários, que são os principais responsáveis por cuidarem do lugar onde moram. São eles que ditam o rumo do Bolsa Floresta, o programa gira em torno deles. Ã? muito importante termos todos aqui presentes para ouvi-los”, comenta Valcleia Solidade, coordenadora geral do PBF. 
Enquanto isso, jovens com perfil empreendedor, serão empoderados sobre o tema desenvolvimento sustentável. Ao longo do ano, eles elaboraram um plano de negócio com ideias que relacionam inovação e empreendedorismo, como beneficiamento da polpa do cupuaçu, do óleo da copaíba, sabonetes artesanais com ervas da Amazônia entre outros.
 “Será um momento muito especial, pois os futuros líderes poderão dialogar com os atuais, entendendo o desafio e a responsabilidade de proteger uma Unidade de Conservação”, comenta Venina Savedra, supervisora pedagógica da FAS.