Não dá para ser contra a Zona Franca : FAS Amazônia
03/04/2014
Outros

Não dá para ser contra a Zona Franca


O Pólo Industrial de Manaus (PIM) iniciou 2014 como uma das principais pautas econômicas de âmbito nacional. Nos próximos meses, a PEC da Zona Franca (103/2011), de autoria da Presidência da RepUblica, será encaminhada para votação em 2º turno na Câmara dos Deputados, antes de passar pelo Senado: mais um passo para que a emenda constitucional que garante mais 50 anos de desenvolvimento para o Amazoinas seja aprovada. A Fundação Amazonas Sustentável (FAS) entende que o PIM é essencial para uma estratégia de conservação da floresta, inclusive financiando programas de desenvolvimento sustentável por toda a Amazônia. 

“Podemos dizer com tranquilidade que a prorrogação da ZFM é essencial para conservar as florestas da Amazônia. Convém lembrar ao resto do Brasil  que as nossas florestas são fornecedoras de vapor d´água, que alimentam as chuvas em quase todo o território nacional. São Paulo e outros estados estão padecendo de enorme falta de água para abastecimento urbano e chuva para alimentar a agropecuária e a geração de energia hidroelétrica. Imaginem como seria mais grave este quadro se nossas florestas não estivessem em pé, mandando água pelos “rios voadores?”, explica o superintendente geral da Fundação, Virgílio Viana.

Confira vídeo “Não dá pra ser contra”, da Suframa:

Confira o artigo “A prorrogação da ZFM e o desenvolvimento sustentável”, no Blog do Envolvimento!
Visite o site Não dá pra ser contra!