Planejamento estratégico e operacional dos Núcleos é debatido em I Oficina : FAS Amazônia
30/08/2010
Outros

Planejamento estratégico e operacional dos Núcleos é debatido em I Oficina


Por Monick Maciel

Tumbiras/AM – Mais de 50 pessoas, representando 16 instituições, participaram, durante dois dias (23 e 24/10), da “I Oficina de Planejamento Estratégico e Operacional dos Núcleos de Conservação e Sustentabilidade”, para definir conceitos estratégicos, avaliar resultados alcançados e orientar ações futuras dos referidos núcleos. A oficina foi realizada no Núcleo de Conservação e Sustentabilidade Prof. Agnello Uchôa Bittencourt, na comunidade Tumbiras, RDS do Rio Negro, no município de Iranduba (AM).

  Participantes da I Oficina dos Núcleos (Fotos: Monick Maciel)

O desdobramento do planejamento estratégico para os NCS continuou sendo discutido no período de 25 a 27 (última sexta-feira), na sede da FAS, por um grupo menor de profissionais, representando FAS, Ceuc (Centro Estadual de Unidades de Conservação) e comunidade.

Os Núcleos de Conservação de Sustentabilidade – NCS construídos pela FAS compõem uma estrutura inovadora, desenvolvida em parceria com a Secretaria de Educação do Estado do Amazonas (Seduc), que visa à criação de um sistema de educação formal e profissional que dialogue com as necessidades das comunidades ribeirinhas das unidades de conservação e o contexto regional de desenvolvimento sustentável. 

A iniciativa propõe a implantação de um novo modelo de educação com forte ênfase no empreendedorismo comunitário, capaz de contribuir ativamente com o modelo de desenvolvimento/envolvimento, pautado na valorização do patrimônio e das potencialidades naturais e sócio-culturais das unidades de conservação do Estado do Amazonas.

Superintendente geral Virgilio Viana dá início à I Oficina

“Nosso objetivo é fazer um plano de trabalho para os Núcleos, mas para isso todos têm que entender melhor a proposta. A idéia dos Núcleos nasceu de uma inquietação de propor uma educação voltada para as pessoas das comunidades, com base na realidade delas, e uma educação que seja útil”, afirmou o superintendente geral da FAS, Virgílio Viana, presente à oficina no Tumbiras.  

Foto: Monick Maciel

Diretoria da Associação de Moradores da RDS Rio Negro participa das discussões

Em dois dias de oficina, os participantes puderam conhecer melhor a proposta dos NCS que já estão em funcionamento. São quatro construídos até o momento: na RDS do Juma, na RDS Rio Negro, na RDS do Uatumã e na RDS de Mamirauá (em fase final de construção). Além disso, foi possível discutir a visão estratégica dos NCS´s, definindo de forma coletiva a missão, visão, objetivos estratégicos, público-alvo e resultados esperados por este modelo.

Foto: MOnick Maciel/FAS

João Tezza Neto, superintendente técnico-científico da FAS fala da proposta dos NCS

“Seria inadequado e improdutivo construir um projeto que representa um enorme desafio de transformação sócio-cultural na Amazônia, sem a participação de algumas instituições estratégicas e comprometidas para a geração de conhecimento e para o trabalho de educação inovador”, afirma o superintendente técnico-científico da FAS, João Tezza Neto.

Foto: Monick Maciel/FAS

Instituições definem Missão e Visão Estratégica dos Núcleos

A Missão dos Núcleos ficou definida como “Educar e gerar conhecimento para a melhoria da qualidade de vida dos povos e comunidades tradicionais promovendo a conservação ambiental e o uso sustentável dos recursos naturais”.  E a visão estratégica como “Ser referência de uma educação inovadora, apropriada ao contexto local, com cooperação multi-institucional, capaz de estimular políticas públicas voltadas ao desenvolvimento sustentável”.

Raquel Luna Foto: Monick Maciel/FAS

Raquel Luna apresentou modelo inovador do Núcleo do Juma

“A proposta dos Núcleos está crescendo, não temos como aumentar sem estruturar a visão estratégica que vai nortear todas as ações do núcleo a partir do ano que vem. A visão estratégica dos Núcleos deve ser definida com a participação de várias instituições, justamente porque as ações serão desempenhadas com o envolvimento de diversas instituições. E fica mais fácil uma cooperação, quando todos estão alinhados quanto à Missão”, defendeu Raquel Luna, coordenadora executiva dos Núcleos.

Dinâmica (Foto: Monick Maciel)

Participantes realizam dinâmica durante oficina

Participaram das discussões, além dos técnicos e analistas da FAS, representantes da SDS, CEUC, IDESAM, ADS, FVS, IFAM, ADS, FMT, Fundação Bradesco, SEBRAE, UFAM, SEDUC, SEMED, Prefeitura de Iranduba, diretoria da Associação das Comunidades Sustentáveis do Rio Negro (ACS Rio Negro). 

Confira AQUI outras fotos da Oficina dos Núcleos