EnglishFrenchPortugueseSpanish

Projeto Comunidades do Brincar beneficia crianças ribeirinhas com inauguração de um espaço lúdico 

Projeto Comunidades do Brincar beneficia crianças ribeirinhas com inauguração de um espaço lúdico 
dezembro 14, 2022 FAS

Projeto Comunidades do Brincar beneficia crianças ribeirinhas com inauguração de um espaço lúdico 

Iniciativa do Movimento Unidos pelo Brincar e da FAS busca sensibilizar as crianças sobre questões ambientais por meio de brincadeiras e atividades socioeducativas.

14/12/2022

Com a proposta de promover a importância do brincar como atividade essencial para o desenvolvimento integral das crianças e de suas comunidades, o movimento Unidos pelo Brincar e a Fundação Amazônia Sustentável (FAS) inauguraram um espaço lúdico e itinerante na comunidade Punã, localizada na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Mamirauá, no município de Uarini (a 565 quilômetros a oeste de Manaus). O espaço, que foi batizado de ‘Pequenos Curupiras’, promove atividades socioeducativas e brincadeiras com temáticas ambientais voltadas para o cuidado e a conservação da biodiversidade amazônica. 

O projeto faz parte de um movimento internacional, denominado ‘Unidos pelo Brincar’ (Together for Play), financiado pela Fundação LEGO e impulsionado pela Purpose Brasil, com execução da FAS no estado do Amazonas. 

A estrutura itinerante do projeto Pequenos Curupiras é um espaço lúdico, cujas peças mobiliárias se transformam em mesas, banquinhos, guarda-brinquedos e o que mais a imaginação dos brincantes permitir. A brincadeira já começa no momento em que se monta cada estrutura. 

“O objetivo do projeto é oferecer uma alternativa de diversão para as crianças da comunidade Punã em um ambiente saudável, seguro, onde elas possam interagir em sociedade e se desenvolverem integralmente como cidadãs. Tudo isso aliado à sensibilização dessas crianças e de suas famílias para a questão ambiental e da importância de cuidar e conservar as espécies Amazônicas”, explica a coordenadora executiva do Programa de Educação para a Sustentabilidade (PES) da FAS, Natália Wagner. 

Brincadeiras e aprendizado 

A inauguração do projeto Pequenos Curupiras aconteceu nos dias 5 e 6 de novembro e reuniu mais de 350 pessoas entre crianças, jovens, pais, cuidadores e professores da comunidade Punã. Para além dos espaços de brincadeiras, a programação ao longo de dois dias proporcionou às crianças desenvolvimento de habilidades, de socialização e fortalecimento de vínculos com familiares. 

Também foram realizadas duas oficinas: a oficina ‘Punã Brincante’, que reuniu professores, pais e cuidadores para mostrar a importância das brincadeiras para o desenvolvimento das crianças; e a oficina ‘Diversidades, prevenção ao bullying e empatia’, com a participação de crianças e adolescentes de 9 a 15 anos. 

O projeto Pequenos Curupiras está dentro do escopo dos projetos realizados pelo Programa de Educação para a Sustentabilidade (PES), no âmbito do subprograma Educação Ambiental e Conservação. Ainda em 2022, serão realizadas atividades deste espaço nos municípios de Itapiranga (RDS Uatumã) e Manicoré (RDS Rio Amapá).   

Sobre o Movimento Unidos pelo Brincar 

O Movimento Unidos pelo Brincar tem a missão de promover a valorização do brincar como um dos pilares do desenvolvimento infantil. Através do brincar, crianças desenvolvem diversas habilidades, e por esse motivo o Movimento visa estimular famílias, cuidadores e o setor público a oferecer mais oportunidades de aprendizagem lúdica para todas as crianças. Com financiamento da Fundação LEGO, a iniciativa atua desde 2019 com ações no Brasil, Colômbia, México e Ruanda. 

Sobre a FAS 

Fundada em 2008 e com sede em Manaus/AM, a Fundação Amazônia Sustentável (FAS) é uma organização da sociedade civil e sem fins lucrativos que dissemina e implementa conhecimentos sobre desenvolvimento sustentável, contribuindo para a conservação da Amazônia. A instituição atua com projetos voltados para educação, empreendedorismo, turismo sustentável, inovação, saúde e outras áreas prioritárias. Por meio da valorização da floresta em pé e de sua sociobiodiversidade, a FAS desenvolve trabalhos que promovem a melhoria da qualidade de vida de comunidades ribeirinhas, indígenas e periféricas da Amazônia. 

 

Créditos da imagem: Tadeu Rocha