Alunos do NCS do Abelha recebem material escolar da Abril - FAS Amazônia : FAS Amazônia
06/01/2013
Outros

Alunos do NCS do Abelha recebem material escolar da Abril


Uma escola há 220 km de Manaus largou na frente: já conta todos os materiais didáticos para ano de 2013. Graças à uma doação do Grupo Abril, 110 alunos do NUcleo de Conservação e Sustentabilidade (NCS) do Abelha, na RDS do Juma, receberam mais de três mil itens de material escolar, que já estão sendo utilizados nas aulas, que iniciaram no Ultimo dia 10 de dezembro. Diferentemente do resto do país, o ano letivo da Escola Municipal Victor Civita se estenderá até agosto, graças a um regime letivo adaptado ao verão amazônico. A escola foi construída em parceria com o Grupo Abril, e conta com incentivos do Programa Abril Carbono Neutro.

Durante o mês de outubro deste ano, a Gerência de Sustentabilidade da Abril promoveu a coleta de doações em quatro unidades do Grupo. A campanha envolveu várias mídias. Foram mais de 3 mil itens arrecadados, como cadernos, canetas, lápis, borrachas, apontadores, réguas, fichários, pastas, grampeadores e etc. Além do mais, foram doados 22 livros de literatura da Coleção Abril, que agora já fazem parte do acervo da  biblioteca do NUcleo.

Estiveram presentes na entrega Paula King, representante do Abril, Venina Savedra, coordenadora pedagógica da Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e representantes da Prefeitura de Novo Aripuanã, município onde se localiza a escola.

Segundo Venina, os alunos prometeram dar lições de como conservar cada material didático. “São coisas que eles dão muito valor. Sabem que é muito difícil ter qualquer um desses materiais. Eles agradeceram muito a Abril, pela oportunidade, de terem cadernos para o ano inteiro”, comenta.

Educação diferenciada

Na comunidade do Abelha, antes da construção do NCS, as aulas prosseguiam apenas até o 5° ano. Ao término desta série, a Unica alternativa para a conclusão dos estudos os alunos ou se mudavam para a cidade. Hoje, são ofertadas turmas de 6º e 7° anos, para alunos até 16 anos, e para os acima de 16 anos, que interromperam seus estudos e há anos esperavam uma oportunidade para concluí-lo, uma turma para jovens e adultos foi aberta.

Em virtude da baixa do Rio Mariepaua, que sofre com a estiagem amazônica durante os meses de julho e novembro, o período letivo na RDS do Juma é diferenciado. As aulas presenciais começam em dezembro e terminam em agosto, intervalo em que há a possibilidade de transporte de pessoas e alimentos. A partir deste período, os professores concluem o ano com visitas a comunidade de cada aluno, utilizando embarcações de maior trafegabilidade nos rios da Amazônia, conhecidas como rabetas.

Visite o perfil da FAS no Facebook!