Ambulanchas doadas pela FAS contribuem significativamente para atendimentos de emergência - FAS - Fundação Amazônia Sustentável

Ambulanchas doadas pela FAS contribuem significativamente para atendimentos de emergência

Ambulanchas doadas pela FAS contribuem significativamente para atendimentos de emergência
setembro 7, 2010 forner

Ambulanchas doadas pela FAS contribuem significativamente para atendimentos de emergência

07/09/2010

Na comunidade de São Raimundo do Repartimento, na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Amanã, a ambulancha doada pela Fundação Amazonas Sustentável atende a 5 comunidades do setor São José.

Destaque RDS Amanã entre as reservas atendidas pela FAS

No mapa do Amazonas, a RDS Amanã aparace destaca com um círculo entre as 15 reservas atendidas pela FAS

 

Comunidades de São Raimundo Sebastião do Repartimento e Porto Alves destacadas no mapa que mostra os investimentos do Programa Bolsa Floresta na RDS do Amanã

 

Antes da Ambulancha, os deslocamentos para o município mais próximo, em Tefé, era feito em uma rabeta, com motor 15, o que além de dificultar, tornava o transporte demorado. O trajeto, que antes poderia chegar até 7 horas, hoje é feito em apenas 2 horas, conta Antonio Silva, responsável pela ambulancha na comunidade. Além disso as ambulanchas dispões de macas e melhoram a acomodação do paciente no transporte. Este benefício também é relatado pelo Sr. Francisco Constantino, da comunidade de Porto Alves, outro morador da RDS do Amanã. A melhora no tempo do atendimento de emergência foi significativa já que antes a comunidade só tinha disponível a estrutura local, com rabetas de motor 15 e hoje conta com a ambulancha motor 40.

O Sr. Francisco Constantino e a ambulancha doado pela FAS na comunidade de Porto Alves na RDS Amanã

Para realizar a gestão de uso dos equipamentos a FAS pede aos comunitários que preencham uma caderneta com todos os atendimentos feitos, o que também comprova o impacto dos benefícios proporcionados para a comunidade.

          

Cartilha preenchida pelos comunitários com o detalhe dos atendimentos realizados

A Ambulancha representa um grande ganho na recuperação do paciente, a exemplo de dois casos de mordida de jacaré relatados por Antonio. Um, antes da chegada da ambulancha, que teve complicações de infecção e outro, após a doação, que segundo o médico foi muito importante na recuperação do paciente, conforme relata Antonio no video a seguir.

 

 

 

 

SAIBA MAIS:

Até setembro de 2010, o Programa Bolsa Floresta Familiar atingiu o número de 7612 famílias beneficiadas, o que representa mais de 33.592 mil pessoas. Atualmente, as ações estão em curso em 15 unidades de conservação estaduais do Amazonas.

Componentes do Bolsa Floresta

O primeiro componente é o Bolsa Floresta Renda (BFR) que incentiva a inserção das populações locais nas cadeias produtivas de produtos florestais sustentáveis como óleos, castanhas, madeira, frutas, mel e etc. Os investimentos do BFR equivalem, em média, a R$ 140 mil por unidade de conservação ao ano.

O segundo componente é o Bolsa Floresta Social (BFS), destinado a melhoria da qualidade de vida das comunidades com investimentos locais em educação, saúde, comunicação e transporte, componentes básicos para a construção da cidadania dos guardiões da floresta. Os investimentos do BFS equivalem, em média, a R$ 140 mil por unidade de conservação ao ano.

O terceiro componente é o Bolsa Floresta Associação (BFA), destinado às associações dos moradores das unidades de conservação para fortalecer a organização e o controle social do Programa. Os investimentos do BFA totalizam, em média, R$ 2,4 mil por mês para a associação de moradores de cada Unidade de Conservação.

O quarto componente é o Bolsa Floresta Familiar (BFF). É uma recompensa mensal de R$ 50, paga às mães de famílias residentes nas unidades de conservação dispostas a assumir um compromisso com o meio ambiente e o desenvolvimento sustentável, mantendo a floresta em pé.

EnglishFrenchPortugueseSpanish