Após capacitação para melhorar ponto de venda de combustível, professora ribeirinha realiza sonho do próprio negócio : FAS Amazônia
08/01/2021
Educação e Saúde | Notícias

Após capacitação para melhorar ponto de venda de combustível, professora ribeirinha realiza sonho do próprio negócio

Na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Negro, professora Quézia Barbosa participa de treinamento para comercializar combustível de forma segura.


Uma porta se fecha e outra se abre. É o que diz a empresária Quezia Alves Barbosa, 31 anos, que conseguiu realizar o sonho de abrir o próprio negócio, após participar de um curso de capacitação oferecido pela Fundação Amazonas Sustentável (FAS) em parceria com a Petrobras. Graças à formação, Quezia adquiriu as ferramentas necessárias para montar um empreendimento varejista no ramo de combustível, dentro da comunidade onde mora. Quezia vive na comunidade de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro de Acajatuba, situada na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Rio Negro, no município de Iranduba, a 64 quilômetros de Manaus. “O lugar onde eu moro é maravilhoso de apreciar e passear, pois aqui há muito conforto. Recebemos de braços abertos todos os visitantes que vêm passear, para o lazer e temos pousadas. É um lugar muito bonito onde moro”, descreve.

É nesse pequeno paraíso que Quezia encontrou a oportunidade de abrir o próprio empreendimento. Professora de formação, Quezia estava desempregada quando recebeu o convite da FAS para participar do curso de Boas Práticas do Manejo de Combustível. “Quando me lançaram a proposta, eu disse ‘mas eu não tenho nada a ver com essa área, será que vai dar certo?’. Mas eu fui lá e tentei, pensei que poderia ser um bom empreendedorismo para mim”, relata.

O curso que Quezia concluiu faz parte da iniciativa ‘Pontão Caboclo Sustentável’, um dos componentes do Projeto Amazonas Sustentável, fruto da parceria entre FAS e Petrobras. O objetivo do projeto é promover boas práticas para comerciantes varejistas de combustível e conveniência, com foco em mitigação dos riscos à saúde e à falta de segurança no manuseio de combustível, além das melhores práticas em gestão de pequenos negócios, agregando novas tecnologias com a entrega de equipamentos adequados à realidade local.

Foi dentro do projeto que Quezia aprendeu técnicas de gestão de pequenos negócios, como aplicação de fluxo de caixa em finanças, análise de rentabilidade para ter sucesso nesse segmento e o planejamento de um modelo de construção para seu ponto de venda, adaptado a sua realidade. Esse foi o início da construção do próprio comércio de combustível, à beira do Rio Negro.

“Disse para mim mesma: vou participar do curso, vou ver se é bom. Todo mundo já tinha um começo e eu nada. Até então nem acreditava, achei que ia ficar ali mesmo, mas graças a Deus deu certo e foi um sonho realizado. Agarrei a oportunidade com unhas e dentes e vou continuar trabalhando para que o negócio dê cada vez mais certo”, afirma a nova empresária.

Aprender sobre gestão de negócios foi essencial para Quezia iniciar o empreendimento. Ela, que só tinha trabalhado como professora, afirma que o curso trouxe mudanças significativas e abriu sua visão para o mundo do empreendedorismo. Sobre as dificuldades, Quezia relata que as maiores adversidades são por conta do material para a construção do local do comércio, mas, pouco a pouco, o lugar vai ficando do jeito que ela e o marido planejam.

“Sou empresária e tenho meu próprio negócio. Sou muito feliz de ter participado do curso da FAS e da Petrobras e agradeço a eles que propuseram o Pontão do Combustível Caboclo para nós. Moro nessa riqueza maravilhosa, sou do povo ribeirinho, gosto disso aqui e pretendo levar adiante a ideia. Tenho certeza que vai dar certo”, conclui Quezia.

Sobre o Projeto Amazonas Sustentável

O projeto “Amazonas Sustentável” é uma iniciativa da FAS, em parceria com a Petrobras, com o objetivo de promover a conservação ambiental, contribuir para o desenvolvimento local e melhoria das condições de vida ribeirinha. As comunidades beneficiadas diretamente estão distribuídas ao longo de cinco Unidades de Conservação do Amazonas: as Reservas de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, Uacari e do Rio Negro, a Reserva Extrativista Catuá-Ipixuna e a Área de Proteção Ambiental do Rio Negro. Essas unidades são geridas pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Amazonas (Sema). A FAS também possui parcerias com mantenedores como Bradesco, Lojas Americanas, Samsung, Coca-cola Brasil e Fundo Amazônia.