Delegação africana desembarca em Manaus para conhecer Programa Bolsa Floresta : FAS Amazônia
03/02/2011
Outros

Delegação africana desembarca em Manaus para conhecer Programa Bolsa Floresta


Cerca de 20 participantes de seis países da África (Camarões, República Centro Africana, República Democrática do Congo, Gabão, Madagáscar e República do Congo) chegam hoje (04/02) a Manaus para dar continuidade a série de visitas organizadas pela FAS – Fundação Amazonas Sustentável e o Banco Mundial, para  promover a troca de experiências relacionadas aos programas de REDD – Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação – e ao manejo florestal no país. 

Virgílio Viana em reunião com representantes africanos e BNDES

 Superintendente da FAS, Virgílio Viana (gravata vermelha), na primeira etapa do encontro, na sede do BNDES, Rio de Janeiro 

Entre os participantes que chegam a Manaus está André Aquino, do Banco Mundial; Kanu Mbizi e Gaston Nginayevuvu, coordenador nacional de REDD e assistente de Projetos de REDD da República Democrática do Congo, e Diretora de Serviços de Apoio à Gestão Ambiental de Madagáscar, Rakotoniaina Naritiana. 

A primeira etapa do programa, que incluiu seminários, palestras e debates no Rio de Janeiro, foi encerrada hoje. Sob o tema “Avanços e desafios para política florestal no Brasil: REDD+ e Manejo Florestal”, o evento  foi realizado no BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. 

De acordo com Virgilio Viana, superintendente-geral da FAS, os primeiros dias da visita foram essenciais para que os participantes conhecessem os importantes avanços do Brasil nas temáticas. “Após cada palestra, foi aberta uma rodada de debate, com perguntas e respostas, o que propiciou aos participantes um conhecimento ainda mais abrangente sobre as iniciativas relativas ao REDD tanto governamentais  quanto não-governamentais”, explicou Viana.

Durante a segunda etapa do programa, os visitantes conheceram comunidades onde a FAS implementa o Bolsa Floresta –  primeiro projeto brasileiro certificado internacionalmente para recompensar as populações tradicionais pela manutenção dos serviços ambientais prestados pelas florestas.

Para encerrar a agenda, a comitiva segue para Floresta Nacional do Tapajós, no Pará, onde realizará visitas até o dia 11/02.  Em cada etapa, grupos de trabalho discutirão como as experiências apresentadas poderão ser aproveitadas em cada país.

Sobre a FAS                           

A Fundação Amazonas Sustentável (FAS) é uma instituição público-privada, sem fins lucrativos, não-governamental e sem vínculos político-partidários, fundada no dia 20 de dezembro de 2007, por meio de uma parceria entre o Governo do Estado do Amazonas e o Banco Bradesco.

A missão da entidade é promover o envolvimento sustentável, a conservação ambiental e a melhoria da qualidade de vida das comunidades residentes nas Unidades de Conservação do  Amazonas, em uma área de mais de 10 milhões de hectares, por meio da valorização dos serviços e produtos ambientais.