pt Português
pt Português
pt Português
18/04/2022
Notícias

Demonstrações Financeiras da FAS são aprovadas sem ressalvas pelo 14º ano consecutivo

Contas da fundação são rigorosamente auditadas pela PricewaterhouseCoopers, uma das maiores empresas do mundo em serviços de auditoria e consultoria.


Mais uma vez, as demonstrações financeiras da Fundação Amazônia Sustentável (FAS) foram aprovadas sem ressalvas em auditoria independente realizada pela PricewaterhouseCoopers Auditores Independentes Ltda, a PwC Brasil. Esta é a 28ª auditoria consecutiva pela qual a instituição passa desde a sua criação há 14 anos.

De acordo com o superintendente administrativo financeiro da FAS, Luiz Villares, a aprovação atesta o compromisso da instituição com a transparência na gestão e a prestação de contas de toda a movimentação contábil e financeira das atividades realizadas pela FAS na Amazônia. “Esse é um processo contínuo de alta qualidade de gestão das nossas contas e finanças. Temos 14 anos de atuação, realizamos duas auditorias de contas ao ano, são 28 auditorias realizadas, todas aprovadas sem ressalva”, destaca o superintendente.

Com atuação em 16 Unidades de Conservação (UCs) no Amazonas, a FAS atende, anualmente, mais de 41 mil pessoas em 647 comunidades do estado com o desenvolvimento de atividades em prol do desenvolvimento sustentável, da conservação ambiental e da melhoria da qualidade de vida das populações tradicionais da floresta.

 O trabalho da organização resultou, em 2021, a escolha da FAS como a melhor ONG do Brasil no prêmio Melhores ONGsem reconhecimento às suas boas práticas em governança, transparência e financiamento.

“O processo de auditoria funciona como uma revisão de toda nossa movimentação contábil e financeira, cujas informações são fornecidas aos auditores. As solicitações feitas por eles são bastante abrangentes, examinam toda nossa movimentação de receitas e despesas, com uma investigação profunda sobre todas as contas relativas a RH (Recursos Humanos), pagamentos e afins. Há bastante rigor no exame de cada item relativo à nossa movimentação financeira. Para isso, eles seguem um conjunto de normas aplicáveis em auditorias de contas de entidades como a FAS, tais como os CPCs [Comitê de Pronunciamentos Contábeis] e a norma ITG 2002 [Interpretação Técnica Geral ]”, explica Villares.

O superintendente acrescenta que as Demonstrações Financeiras contém um conjunto completo de notas explicativas, com o resumo dos programas das da FAS, suas políticas e normas financeiras, e demonstrações detalhadas de receitas, despesas, fluxo de caixa, valores recebidos de cada fonte financeira e assim por diante. “Com isso, temos a certeza de prestar um serviço à sociedade com transparência rigorosamente auditada pelos auditores independentes da PwC Brasil”, completa.

Para Luiz Villares, os resultados consistentes da FAS durante toda sua trajetória é um atestado de credibilidade para o trabalho realizado pela organização. “Isso nos dá o crédito necessário para que possamos seguir em frente como uma entidade consistente e robusta, com condições de fazer todas as nossas atividades dedicadas à qualidade de vida das populações indígenas e ribeirinhas, assim como outros projetos na Amazônia”, finaliza.

Os relatórios das auditorias e informações completas sobre a política de gestão e transparência da FAS podem ser acessados no link https://fas-amazonia.org/transparencia.

Sobre a FAS

Fundada em 2008 e com sede em Manaus/AM, a Fundação Amazônia Sustentável (FAS) é uma organização da sociedade civil e sem fins lucrativos que dissemina e implementa conhecimentos sobre desenvolvimento sustentável, contribuindo para a conservação da Amazônia. A instituição atua com projetos voltados para educação, empreendedorismo, turismo sustentável, inovação, saúde e outras áreas prioritárias. Por meio da valorização da floresta em pé e de sua sociobiodiversidade, a FAS desenvolve trabalhos que promovem a melhoria da qualidade de vida de comunidades ribeirinhas, indígenas e periféricas da Amazônia.