Encontro de lideranças das Unidades de Conservação do Bolsa Floresta aponta desenvolvimento sustentável no AM : FAS Amazônia
31/05/2011
Outros

Encontro de lideranças das Unidades de Conservação do Bolsa Floresta aponta desenvolvimento sustentável no AM


Cerca de 40 representantes das comunidades ribeirinhas das Unidades de Conservação atendidas pelo Programa Bolsa Floresta participaram ontem do encerramento do V Encontro de Lideranças da Unidades de Conservação, na sede da Fundação Amazonas Sustentável, em Manaus.

O encontro teve como objetivo avaliar os resultados do Programa Bolsa Floresta, elaborar um planejamento estratégico para o desenvolvimento sustentável nas Unidades de Conservação e promover o encontro dos atores responsáveis pela cadeia produtiva dos recursos naturais do estado do Amazonas.

 

A programação foi composta por palestras, oficinas e debates, com destaque para a oficina sobre mudanças climáticas e para  “ I Encontro de Negócios Sustentáveis”. Neste, os representantes das UC tiveram contato com empresas e instituições que participam ou estimulam a produção sustentável de produtos da Amazônia, a fim de firmar parcerias que possam alavancar a economia da região.

 

negocios sustentaveis

Detalhe da reunião I Encontro de Negócios Sustentáveis: o produto indica a potencialidade de cada Unidade de Conservação (foto: Tony Cruz)

 

Participaram da discussão a Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (FUCAPI), a empresa Magia Amazônica, Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS), Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS) e Indústria de Beneficiamento da Borracha de Iranduba.

 

No período da tarde, a comitiva se descolou até o município de Iranduba (25 km de Manaus), onde conheceu a Indústria de Beneficiamento de Borracha, do empresário Osmar Andrade.

 

 produtores e industriário na fábrica de beneficiamento da borracha

Representantes das Unidades de Conservação mostrando fardos de borracha beneficiada (foto: Felipe de Paula)

 

 

Segundo a coordenadora do Programa Bolsa Floresta, Valcléia Solidade, a participação dos representantes das UC foi bastante ativa no encontro e a discussão sobre o “mercado verde” serviu como capacitação para que os moradores dessas regiões tenham contato direto com a indústria e os órgãos os setor, sem intermediários.

 

Para Etoroy Ramos, morador da Comunidade de Pinheiro, na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Piagaçu/Purus (Rio Purus/Amazonas), o encontro permitiu a discussão sobre as melhorias e dificuldades do PBF e deu estímulo à produção dos agricultores depois do contato direto com o empresariado.

 

“Estou muito satisfeito. Nossa reserva tem um potencial muito grande, como o açaí, a castanha, só pra citar dois exemplos. O que a gente percebeu foi que o mercado está aí, a floresta também. Vai depender só da nossa produção agora!” afirmou, estusiasmado.