FAS anuncia as 10 receitas classificadas na Prova da Farinha Ribeirinha - FAS - Fundação Amazônia Sustentável

FAS anuncia as 10 receitas classificadas na Prova da Farinha Ribeirinha

FAS anuncia as 10 receitas classificadas na Prova da Farinha Ribeirinha
agosto 18, 2021 forner

FAS anuncia as 10 receitas classificadas na Prova da Farinha Ribeirinha

18/08/2021
Farinha de mandioca produzida no munícipio de Uarini por produtores locais, tendo o apoio da Fundação Amazônia Sustentável (FAS).

A Fundação Amazônia Sustentável (FAS) anunciou, nesta quarta-feira, dia 18, as 10 pessoas que foram classificadas para final da “Prova da Farinha Ribeirinha”, competição gastronômica e digital que escolherá a melhor e mais criativa receita feita com farinha da Amazônia. A disputa tem premiação de R$ 1,5 mil para o primeiro colocado, R$ 1 mil para o segundo e R$ 500 para o terceiro.

Mais de 40 pessoas de diversas partes do Brasil se inscreveram na disputa. As receitas classificadas foram escolhidas pelos chefs e jurados da Prova da Farinha Ribeirinha. Sendo 8 receitas de pessoas de Manaus, uma receita de um competidor do Pará e uma receita de uma participante de São Vicente, cidade no litoral sul de São Paulo.

O proprietário da Cachaçaria do Dedé e do restaurante Terra & Mar, Dedé Parente, escolheu a receita de “Farofa de Pirarucu com banana, queijo e ovos”, feita por Bruno Maciel da Silva. A chef Debora Shornik, responsável pelos restaurantes Caxiri e Biatuwi Casa de Quinhapira, escolheu a receita de “Bolo Uarini”, da Carla Cristina Ferreira Zeni. O chef Marcus Pompeu, que atua na Casa de Comidas Zuzu, escolheu a receita de “Rocambole de Pirarucu recheado com Farofa de Castanha”, feita por Alberson Teixeira.

Já o chef Guga Rocha, que também é pesquisador, escritor e apresentador de TV, escolheu a receita “Panrofa – Panquecas de Farinha de Mandioca”, feita por Jorge Augusto Abbade Pereira, do Pará. O proprietário do Ferrugem Rock Gourmet, o chef Thiago Santana, escolheu a receita “Capitão Uarini”, preparada por Willanir Silva Lima. O chef Felipe Schaedler, responsável pelo Restaurante Banzeiro, indicou a receita de “Pirarucu de Bikini”, da competidora Renata de Souza Paula.

A sétima receita foi escolhida pelo chef Paulo Fortunato, responsável pelo restaurante Fish Maria. Ele indiciou a receita de “Pirãojambu”, elaborada por Horenilde da Silva Gomes, que mora numa comunidade do Lago do Acajatuba, Zona Rural de Manaus. A receita de “Bolinho de Pirarucu com banana, empando na farinha ovinha”, da competidora Andrey Alves de Vasconcelos, foi a indicação da chef carioca Teresa Corção (presidente do Instituto Maniva Ecochef e Embaixadora da Cozinha Brasileira no Senac RJ).

Além dessas, a receita de “Cuscuz de Banana”, feita por Cristiane Caitano Medeiros, que mora em São Vicente (SP), foi a indicação da chef Elisângela Valle, responsável pelo restaurante Tambaqui de Banda. A última receita escolhida foi a “Farofa de Farinha Uarini com Mangará de Banana”, preparada por Maria Ivete da Silva Alves, indicação da chef indígena Neurilene Cruz, responsável pelo Restaurante Sumimi.

Agora a Prova da Farinha Ribeirinha entra na terceira fase, quando os selecionados deverão gravar um vídeo preparando a receita. Esses vídeos serão divulgados no site e nas redes sociais da FAS, e o público fará uma votação para escolher os ganhadores com as melhores e mais criativas receitas.

Sobre a Prova

A Prova da Farinha é uma iniciativa da FAS, realizada em parceria com o Ministério Público Federal (MPF) e a Associação dos Moradores e Usuários da Reserva Mamirauá Antônio Martins (AMURMAM) para incentivar a produção da farinha da Amazônia, do tipo ovinha e mais conhecida como farinha do Uarini, apoiando produtores e agregando valor ao produto. As informações completas sobre a  “Prova da Farinha Ribeirinha” estão no site: https://fas-amazonia.org/farinha-ribeirinha/.