FAS contribui com políticas socioambientais na África : FAS Amazônia
09/06/2011
Outros

FAS contribui com políticas socioambientais na África


Com experiências bem sucedidas em programas de REDD (Redução de Emissões por Degradacão e Desmatamento) na Amazônia, a Fundação Amazonas Sustentável (FAS) está participando da elaboração da Estratégia Nacional de REDD de Moçambique, na África, por meio do projeto de cooperação Sul-Sul.

O projeto tem como objetivo promover a capacitação e o intercâmbio de experiências entre a FAS e instituições do Governo de Moçambique, visando a implementação da estratégia REDD moçambicana baseada na experiência da FAS com o Programa Bolsa Floresta.

Na semana passada, o Governo de Moçambique se reuniu na cidade de Maputo (Moçambique) com a FAS, o IEDD, o Banco Mundial, Universidade Eduardo Mondlaine e Centro Terra Viva, parceiros do projeto, para elaborar o planejamento estratégico das atividades de 2011. A Embaixada da Noruega em Maputo deu suporte financeiro para o encontro.

Segundo a Coordenadora de Projetos Especiais da FAS, Thais Megid, a Fundação tem uma importante contribuição neste ano em atividades que visam a redução do desmatamento e a adequação do Programa Bolsa Floresta à realidade local do país africano. “Serão realizados cursos de capacitação para planejamento participativo em REDD nas regiões onde atuam educadores, com intuito de prepará-los à implementação de atividades de REDD, levando a tecnologia social da FAS, que usa arte e educação para sensibilizar e envolver as comunidades locais nas atividades, afirma Thais.

Sobre a FAS

A FAS é uma instituição público-privada, sem fins lucrativos, não governamental e sem vínculos político-partidários. Desenvolve em 15 Unidades de Conservação do Amazonas o Programa Bolsa Floresta, o maior programa de pagamentos por serviços ambientais do mundo, com mais de 35 mil pessoas atendidas numa área de 10 milhões de hectares.