FAS participa ativamente do Fórum Mundial de Meio Ambiente : FAS Amazônia
24/06/2013
Outros

FAS participa ativamente do Fórum Mundial de Meio Ambiente


Representada por uma equipe multidisciplinar liderada pelo seu superintendente geral, Virgílio Viana, a FAS, além de ter sido a Unica organização a ter um estande no evento, esteve nas mesas de um terço dos workshops e nas apresentações de todas plenárias.

Desde que a ONU declarou 2013 o â??Ano Internacional da Cooperação pela Ãguaâ??, Foz do Iguaçu tornou-se um destino óbvio para a realização do Fórum. “Aqui esperamos ter o mesmo sucesso que tivemos nas edições anteriores que fizemos em Manaus, apoiados pela FAS”, declarou o organizador do evento, João Dória Jr., na abertura do Fórum, referindo-se aos três anteriores realizados em Manaus.

Ao lado de Virgílio Viana, de Roberto Vámos, coordenadores de conteUdo do Fórum e de Roberto Klabin, presidente do Lide Sustentabilidade, Dória deu as boas-vindas à ministra do Meio ambiente, Izabella Teixeira que justificou que “estar aqui hoje, nesta sexta-feira de protestos em Brasília e no Brasil é natural, pois estamos num país democrático, onde todas as manifestações têm que ser encaradas com naturalidade.”

Após uma fala firme como sempre, na qual apoiou com veemência os protestos dos presentes contra a construção da estrada parque(O Projeto de Lei 7.123/2010, do deputado federal Assis do Couto/PT-PR, propõe a construção da “Estrada-Parque Caminho do Colono”) que propõe cortar o Parque Nacional do Iguaçu ao meio, prejudicando tanto a floresta quanto a fauna. Depois da abertura, Izabella visitou o estande da FAS, acompanhada pelo ex-ministro Luiz Fernando Furlan, atual presidente do Conselho da Fundação.

Ainda no primeiro dia, Virgílio Viana foi o responsável pelo painel sobre â??Os serviços ambientais dos oceanosâ??, que teve como palestrante o ambientalista e oceanógrafo Jean-Michael Custeau, filho de Jacques Custeau. Estimulado por Viana, Custeau chamou a atenção da plateia, de cerca de 150 pessoas, para a importância da conservação das águas, tanto a dos rios quanto a dos oceanos, pois, “ao final, todas deságuam nos oceanos”. Ele trouxe a perplexidade ao Fórum quando mostrou um rápido vídeo no qual em uma ilha marinha, nunca habitada, se coletavam objetos plásticos de dentro dos estômagos de aves mortas que para ali migraram justo em busca da sobrevivência. E o pior, alguns objetos não eram mais produzidos desde a década de 60. Com isso ele finalizou: “só com a educação ambiental criaremos a conscientização que precisamos para que a sociedade mude seu comportamento nesta e nas próximas décadas. Mas, antes, temos que alimentar as pessoas. Gente com fome, não aprende”.

Com este gancho, Viana provocou os líderes presentes sobre a ausência do tema meio ambiente nas manifestações recentes no Brasil, assunto recorrente em quase todas as plenárias e workshops.

*A equipe da FAS viajou com apoio da TAM Linhas Aéreas