Olimpíadas da Floresta reúnem jovens atletas ribeirinhos da Amazônia - FAS Amazônia : FAS Amazônia
11/11/2021
Notícias

Olimpíadas da Floresta reúnem jovens atletas ribeirinhos da Amazônia

Expectativa é de que 400 atletas da Resex do Médio Juruá e da RDS Uacari participem da competição


Esporte, jovens e desenvolvimento sustentável. Esses são os elementos que formam as Olímpiadas da Juventude da Floresta, evento realizado pela Fundação Amazônia Sustentável (FAS) para promover a cidadania por meio dos esportes entre crianças e adolescentes de comunidades ribeirinhas. Neste ano, a competição ocorrerá nos dias 12, 13 e 14 de novembro na comunidade do Pupuaí, localizada na Reserva Extrativista (Resex) do Médio Juruá, em Carauari, a 787 km de Manaus.

A expectativa é de que 400 jovens atletas de 10 a 17 anos participem das Olimpíadas da Floresta. Os participantes vêm de 44 comunidades da Resex do Médio Juruá e da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Uacari. As modalidades da edição incluem: futebol, vôlei, queimada, cabo de guerra, corrida de 100 metros, arco e flecha, arremesso de dardo, corrida de saco, gincana de perguntas e respostas, e ação ecológica de soltura de quelônios.

Em dois dias de evento, as 44 comunidades serão divididas em 10 polos ou delegações que competem entre si. A cerimônia de abertura, com apresentações culturais, entrada das delegações e da tocha olímpica, acontecerá na sexta-feira, dia 12. As disputas nas modalidades coletivas e individuais ocorrem no sábado (13) e domingo (14). O encerramento com a entrega das premiações será no dia 14.

Valorização por  meio do esporte

As Olimpíadas da Juventude da Floresta são uma celebração dos resultados obtidos pelo Programa de Desenvolvimento Integral de Crianças e Adolescentes Ribeirinhos da Amazônia (Dicara), uma iniciativa da FAS. Para a coordenadora do Dicara, Fabiana Cunha, o evento promove a valorização das crianças e dos adolescentes junto aos demais membros da comunidade.

“Nós envolvemos os jovens para que se tornem protagonistas da conservação e do desenvolvimento sustentável da Amazônia. O esporte é uma das ferramentas desse trabalho e é um excelente vetor para promover a cidadania e assegurar os direitos de crianças e adolescentes. Os atletas se dedicam bastante aos treinos para melhor representarem suas comunidades e disputarem medalhas na competição, o que gera um sentimento de envolvimento e valorização entre eles”, explica.

Programa Dicara

Criado em 2014 pela FAS, o Programa de Desenvolvimento Integral de Crianças e Adolescentes Ribeirinhas na Amazônia (Dicara) desenvolve ações voltadas à garantia dos direitos de crianças e adolescentes em Unidades de Conservação (UC) no Amazonas. O foco está voltado para as comunidades ribeirinhas, buscando enfrentar desafios de vulnerabilidade social, como evasão escolar, menor acesso à educação de qualidade, exclusão digital e cultural, violência doméstica, exploração sexual e do trabalho infantil e falta de informações sobre cidadania e direitos.