RDS do Juma, referência mundial de desmatamento evitado, está em festa pela parceria com a rede de hotéis Marriott International : FAS Amazônia
28/10/2008
Outros

RDS do Juma, referência mundial de desmatamento evitado, está em festa pela parceria com a rede de hotéis Marriott International


A comunidade de Boa Frente, na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Juma, está em festa. Pela primeira vez na história este povo da floresta que vive às margens do rio Aripuanã, na calha do rio Madeira, no município de Novo Aripuanã, viu “nascer” uma escola modelo construída com a ajuda da mão de obra local, em uma área de extrema importância para a afirmação da cultura de sustentabilidade socioambiental.

No dia 17 de outubro, mais de 250 comunitários de várias localidades da reserva se deslocaram para Boa Frente e tiveram a oportunidade de conhecer os parceiros da rede de hotéis Marriott Internacional, que ajudaram a edificar a escola, que tem um conceito de permacultura, através de um convênio inédito com a Fundação Amazonas Sustentável (FAS), de preservação da floresta, por meio do desmatamento evitado.


 
O vice-presidente e administrador financeiro chefe do Marriott, Arne Sorenson, foi recebido com respeito e esperança pelos comunitários, dentre eles, o líder da comunidade Boa Frente, José Marques Aguiar, que disse ser uma oportunidade única a “de ter uma escola para os jovens da região, onde eles poderão aprender sobre como conservar a natureza local sem ter a necessidade de sair da reserva. A gente precisa de escola de todos os níveis, assim os meninos e meninas não vão precisar ir morar na cidade”.

Aguiar salientou que a fala do governador Eduardo Braga, via satélite e por meio da TV, foi uma surpresa que causou boa impressão, por ser algo que pode ser feito outras vezes.”Agora, a gente sabe que a os alunos poderão usar o mesmo recurso”, salientou. Já o governador Eduardo Braga, disse diretamente de Manaus, que a oportunidade de estar falando para os moradores da RDS do Juma, através de uma tecnologia avançada é gratificante. ”Em fevereiro de 2009, quando estiver pronto o Núcleo de Conservação e Sustentabilidade Samuel Benchimol estarei ai com vocês”, afirmou.

Atento a cadeia de produção extrativista existente na região, o presidente do Conselho Nacional dos Seringueiros (CNS), Manoel Cunha, disse que vai trabalhar com os comunitários da RDS do Juma para implantar uma frente avançada com o propósito de explorar a borracha da região de forma sutentável. ”Aqui é uma área muito rica em borracha e vamos nos organizar para trabalharmos juntos”, comentou.


 

Disposto a interagir ativamente com os comunitários, o secretário de Planejamento do Estado do Amazonas, Denis Minev, neto do professor Samuel Benchimol, disse que doará livros escritos por seu avô para a escola da RDS do Juma, e que fará o que for possível, dentro de sua capacidade administrativa, para que todas as escolas das 34 unidades de conservação, onde a FAS atua, tenham uma biblioteca. ”Meu avô, que foi um dos primeiros a defender os serviços ambientais da floresta amazônica, estaria muito feliz aqui no Juma, com essa iniciativa com o Marriott”.


 
Na condição de maestro da parceria de carboneutralização com o Marriott, o diretor geral da FAS, Virgilio Viana, disse que os maiores beneficiados pelos recursos que estão sendo repassados pelo Marriott (US$ 2 milhões em quatro anos), mas com a possibilidade de aumentar essa quantia com a contribuição voluntária dos hóspedes da rede de hotéis Marriott, nos 69 países onde atua, são os comunitários da RDS do Juma. ”Estamos entregando uma escola, mas outras serão construídas. As três ambulanchas que as comunidades da RDS estão recebendo vão facilitar o deslocamento em caso de acidentes. Mas o mais importante é a cultura de conservação existente aqui, através do Bolsa Floresta Familiar e das outras bolsas como a Renda, Associação e Social. O conjunto dessas atividades vai fortalecer a RDS do Juma, frente aos ataques dos grileiros, madeireiros e todos aqueles que não respeitam a natureza”.

Surpreso, positivamente, pelas manifestações da comunidade de Boa Frente, o executivo Sorenson agradeceu pela acolhida e disse “que os mais de 300 mil trabalhadores da rede de hotéis Marriott são parceiros dos comunitários do Juma. Nós estamos feliz com esta parceria que vai conservar a floresta e melhorar a qualidade de vida de todos vocês. Conte com o Marriott”. Com tradução simultânea de Denis Minev, Sorenson foi aplaudido pela comunidade.


Veja todas as fotos em nosso álbum clicando aqui.

 

Furlan no Teatro Amazonas
Na véspera do dia 17 último,no centenário Teatro Amazonas, em Manaus, houve uma cerimônia entre os parceiros FAS e Marriott International. Na ocasião, o presidente da FAS, Luiz Fernando Furlan, fez um pronunciamento através de um vídeo que sensibilizou os mais de 500 convidados, dentre eles o governador, Eduardo Braga, o vice presidente do Marriott, Arne Sorenson, e representantes do Banco Bradesco, o Banco do Planeta. “A FAS tem um papel fundamental na conservação da Amazônia”, foi uma das falas de Furlan que, ao término, foi aplaudido.

 

Obras continuam na comunidade de Boa Frente, na RDS do Juma
A segunda etapa do Núcleo de Conservação e Sustentabilidade Samuel Benchimol vai reiniciar no dia 6 de novembro e a previsão de término é para o final de fevereiro. Serão construídas: quatro edificações, sendo elas uma casa do professor, a casa familiar da floresta – com capacidade para 40 alunos -, posto de saúde e a Base da FAS. Logo após, a comunidade de São Miguel, localizada na Boca do Juma, na mesma RDS, e que fica a uma distância de seis horas da sede do município de Novo Aripuanã, receberá uma escola nos mesmos moldes e uma casa do professor. A escola já está em construção e deverá ser concluída até dezembro; a outra edificação será finalizada no final de janeiro de 2009.
“A comunidade já está preparada e temos condições de em aproveitando a mão de obra dos comunitários ganhar em agilidade. Há também a motivação por um trabalho que já mostrou resultados imediatos (construção da escola) com a participação direta da comunidade. “Eles, os trabalhadores locais, estão mais qualificados em função da primeira obra. Colabora ainda o fato de que os materiais das próximas construções já estão no local, o que facilita a nossa logística. Nós nos antecipamos estocando o material, já prevendo a demanda da segunda etapa”, disse o gerente de obras e projetos da FAS, Sérgio Santos.

 

Escola na RDS do Uatumã
No dia 20 de novembro a FAS começa a construção de uma escola e de uma casa do professor na RDS do Uatumã, na localidade de Jacarequara, no município de Itapiranga. Esta obra será patrocinada pela empresa italiana Yamamay. Como podemos perceber os investimentos em educação, no âmbito da complementação das atividades do Estado, estão aumentando sempre com o propósito de oferecer uma melhor qualidade de vida aos comunitários que vivem nas unidades de conservação, onde a FAS atua na gestão dos serviços ambientais e produtos da floresta.