EnglishFrenchPortugueseSpanish

Venda de peixe manejado rende mais de R$ 423 mil a pescadores de Fonte Boa em 2021

Venda de peixe manejado rende mais de R$ 423 mil a pescadores de Fonte Boa em 2021
janeiro 25, 2022 forner

Venda de peixe manejado rende mais de R$ 423 mil a pescadores de Fonte Boa em 2021

Feiras do pirarucu e do tambaqui da FAS já são eventos consolidados em Manaus, atraindo consumidores que desejam um peixe manejado e de qualidade.

25/01/2022

Em 2021, a venda de pirarucu e de tambaqui de manejo em Manaus, promovida por meio de feiras organizadas pela Fundação Amazônia Sustentável (FAS), beneficiou os pescadores da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Mamirauá, localizada no município de Fonte Boa, a 677 km de Manaus. A iniciativa, realizada no âmbito do projeto Floresta em Pé, em parceria com a Associação dos Moradores e Usuários da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Mamirauá Antônio Martins (Amurman), gerou um faturamento bruto de R$ 423.900,14 para 217 famílias em 11 comunidades da RDS.

As feiras do pirarucu e do tambaqui da FAS já são eventos consolidados na capital amazonense, atraindo consumidores que desejam um peixe manejado e de qualidade. A venda tem autorização do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema/AM), com apoio da Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror), além de financiamento do Fundo Amazônia e Bradesco

O gerente do Programa Floresta em Pé da FAS, Edvaldo Correa, explica que a realização das feiras foi fundamental para a renda dos manejadores, especialmente após a flexibilização das restrições impostas pela pandemia de Covid-19. “Ano passado não conseguimos realizar as feiras por causa da pandemia e, nesse ano, com apenas três edições de cada, tivemos um grande sucesso com todo o peixe sendo vendido, com a renda 100% revertida para os pescadores”, afirma.

Edvaldo destaca que os pescadores têm um bom retorno financeiro, principalmente com o pirarucu, pois conseguem vender todas as partes do peixe, como filé, manta, ventrecha, carcaça e até a língua. “Ao trazer o peixe para Manaus, eles têm a oportunidade de diversificar a venda e conseguem aproveitar quase todo o pirarucu. Isso agrega valor ao produto, que vem de uma Unidade de Conservação (UC) e tem qualidade, e o pescador pode comercializá-lo direto ao consumidor final”, ressalta o gerente.

O presidente da Amurman, Raimundo Xexéu, relata que a parceria entre a associação e a FAS existe há 13 anos e traz grandes benefícios para os comunitários associados. “Em especial para a classe manejadora que trabalha com as espécies de pescado. Por meio dessa parceria, conseguimos barcos, lanchas e capacitações que facilitam muito no aprimoramento de técnicas e ajudam a escoar a produção”, diz.

Sobre a FAS

Fundada em 2008 e com sede em Manaus/AM, a Fundação Amazônia Sustentável (FAS) é uma organização da sociedade civil e sem fins lucrativos que dissemina e implementa conhecimentos sobre desenvolvimento sustentável, contribuindo para a conservação da Amazônia. A instituição atua com projetos voltados para educação, empreendedorismo, turismo sustentável, inovação, saúde e outras áreas prioritárias. Por meio da valorização da floresta em pé e de sua sociobiodiversidade, a FAS desenvolve trabalhos que promovem a melhoria da qualidade de vida de comunidades ribeirinhas, indígenas e periféricas da Amazônia.