Amazon Day promove debate sobre sustentabilidade interativo pela internet : FAS Amazônia
21/09/2016
Outros

Amazon Day promove debate sobre sustentabilidade interativo pela internet


No Ultimo dia 23 de setembro aconteceu o Amazon Day, evento internacional que teve por objetivo engajar pessoas de diferentes países da Amazônia na agenda dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Organização das Nações Unidas (ONU). O encontro foi uma sessão especial da 4ª Conferência Internacional sobre Desenvolvimento Sustentável (International Conference on Sustainable Development, ICSD em Inglês), realizada na Universidade de Columbia, em Nova Iorque, e que contou com 27 locais de transmissão no Brasil, Colômbia e Peru, além de disponível em tempo real pela internet.
Veja como foi a conferência!
O evento foi liderado pela Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável na Amazônia (SDSN-Amazonia), rede regional ligada à ONU e secretariada pela Fundação Amazonas Sustentável.
O Amazon Day busca promover e sensibilizar a sociedade em torno da implementação da  Agenda 2030 na Amazônia, através de um engajamento baixo custo e grande abrangência, de forma a incluir todos os interessados no tema independente do setor em que esteja baseado. Lançados pela ONU em 2015, os 17 ODS estão diretamente relacionados a temáticas como erradicação da pobreza, segurança alimentar e agricultura, saUde e educação.
“A ideia é promover um evento global de baixa emissão de carbono de compartilhamento de experiências entre pessoas de vários contextos da bacia amazônica, reunindo experiências de diversos contextos e segmentos, e engajando mais pessoas na agenda dos ODS”, explica o superintendente-Geral da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), que realiza a Secretaria da Rede na Região Amazônica, e líder da rede SDSN para a América do Sul, Virgilio Viana.
O evento foi transmitido ao vivo da Universidade de Columbia, em Nova Iorque, para Manaus e Rio de Janeiro (Brasil), Bogotá e San José del Guaviare (Colômbia) e Iquitos (Peru) e também via Youtube para qualquer usuário da internet. Por meio de uma parceria com a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), o evento chegou ainda a 18 municípios no interior: Itacoatiara, Lábrea, Parintins, São Gabriel da Cachoeira, Tabatinga, Tefé, Boca do Acre, Careiro Castanho, Carauari, Eirunepé, Humaitá, Ipixuna, Manacapuru, Manicoré, Maués, Novo Aripuanã, Nova Olinda do Norte e Presidente Figueiredo.
Em Manaus a sessão foi transmitido em inglês na Escola Superior de Ciências da SaUde (ESA) e Auditório da Reitoria da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), no Centro de Ciências do Ambiente, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), e no Auditório D. Lidia Parisotto, localizado na sede da FAS (Rua Álvaro Braga, 351, Parque 10 de Novembro).
 
Sobre a Rede SDSN Amazônia
A Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável na Amazônia (SDSN-Amazônia) foi lançada em 2012 pelo Secretário Geral da ONU, Ban Ki-moon, com o objetivo de mobilizar diversos atores para apoiar a disseminação e a implementação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) por meio da integração técnica e políticas desses atores. No Amazonas é secretariada pela Fundação Amazonas Sustentável (FAS). Saiba mais: www.sdsn-amazonia.org
Sobre a Fundação Amazonas Sustentável 
A Fundação Amazonas Sustentável (FAS) é uma organização brasileira não governamental, sem fins lucrativos, de utilidade pUblica estadual. Foi criada em fevereiro de 2008, por meio de uma parceria entre o Banco Bradesco e o Governo do Estado do Amazonas. Posteriormente, passou a contar com o apoio da Coca-Cola Brasil (2009), do Fundo Amazônia/BNDES (2010) e da Samsung (2010), além de outras 114 parcerias em programas e projetos desenvolvidos.
A missão da FAS é promover o envolvimento sustentável, a conservação ambiental e a melhoria da qualidade de vida das comunidades ribeirinhas do Estado do Amazonas. As principais iniciativas são implementadas por meio do Programa Bolsa Floresta (PBF), Programa de Educação e SaUde (PES), e Programa de Soluções Inovadoras (PSI). Atualmente, a FAS beneficia 574 comunidades ribeirinhas no Estado do Amazonas, beneficiando cerca de 40 mil pessoas. Saiba mais: fas-amazonia.org