Atletas indígenas do AM conquistam ouro, prata e bronze no 8º Campeonato Brasileiro de Base, no RJ : FAS Amazônia
15/10/2015
Outros

Atletas indígenas do AM conquistam ouro, prata e bronze no 8º Campeonato Brasileiro de Base, no RJ


Jovens indígenas do Amazonas conquistaram sete medalhas de ouro, prata e bronze no 8º Campeonato Brasileiro de Base, realizado entre os dias 10 e 11, no Centro Brasileiro de Tiro com Arco, em Maricá-RJ. Os atletas participam do Projeto Arquearia Indígena do Amazonas, da Fundação Amazonas Sustentável (FAS). Agora, o time se prepara para disputar o 41º Campeonato Brasileiro Outdoor de Tiro com Arco, em Goiânia.

Integraram a delegação amazonense os atletas Nelson Moraes (Inha), Gustavo Santos (Ywytu), Graziela Paulino (Yaci), Jardel Cruz (Wanaiu) e Dream Braga (Iagoara), além do técnico Aníbal Forte. No primeiro dia da competição, os jovens disputaram as provas mistas, em dupla, e tiveram o melhor desempenho do torneio na categoria juvenil: em uma final entre duas equipes amazonenses, Larissa Silva e Dream Braga ficaram em primeiro lugar, e Graziela e Gustavo levaram a medalha de prata.

No segundo dia de competições, os jovens participaram das disputas individuais. Na categoria cadete, Nelson Silva perdeu por dois pontos para Marcus Vinícius Dâ??Almeida, o atual campeão brasileiro, e seguiu para a disputa pelo terceiro lugar, ficando com a medalha de bronze. Além dele, Graziela e Dream também voltaram com a medalha de bronze na categoria juvenil. Já Gustavo e Larissa conquistaram a prata.

Agora, os cinco jovens se preparam para disputar o 41º Campeonato Brasileiro Outdoor de Tiro com Arco, em Goiânia. “O campeonato brasileiro foi só uma prova de que o nosso esforço está valendo a pena. Estamos treinando todos os dias e veio o resultado. Agora precisamos continuar empenhados para as próximas competições, e estamos muito motivados a conquistar novas medalhas”, declarou o jovem Gustavo Ywytu, da etnia Karapana.

Para o idealizador do projeto e superintendente-geral da FAS, Virgilio Viana, o desempenho dos jovens na competição destaca o potencial dos atletas para a seleção olímpica. “Essa nova conquista reforça a consistência do projeto e alimenta os nossos sonhos de ter um atleta na Olímpiada do Rio de Janeiro”, afirmou.

Sobre o projeto:

O Projeto Arquearia Indígena do Amazonas tem o objetivo de contribuir para a popularização da arquearia e fortalecer a imagem e autoestima das populações indígenas da Amazônia. O projeto é uma iniciativa da FAS, em parceria com a Federação Amazonense de Tiro com Arco (Fatarco) e apoio da Confederação das Organizações e Povos Indígenas do Amazonas (Coipam), da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab), e do Governo do Amazonas, por meio das Secretarias de Estado da Juventude, Desporto e Lazer do Amazonas (Sejel), e para os Povos Indígenas (Seind). A iniciativa conta com o patrocínio das Lojas Bemol e Fogás, por Meio da Lei de Incentivo ao Esporte, e de forma inédita, pretende colaborar para a formação de atletas de alto rendimento e o fortalecimento da equipe brasileira de tiro ao arco para competições locais, nacionais e internacionais, incluindo a Olimpíada do Rio, em 2016, e com apoio do Banco Bradesco.