Com a parceria da FAS, Grupo Abril pretende compensar 21 mil toneladas de carbono : FAS Amazônia
12/12/2012
Outros

Com a parceria da FAS, Grupo Abril pretende compensar 21 mil toneladas de carbono


O Grupo Abril, um dos maiores e mais influentes grupos de comunicação da América Latina, anunciou no Ultimo dia 7 de dezembro mais uma medida para a compensação das emissões de carbono decorrente de sua operação. Uma parceria com a Fundação Amazonas Sustentável (FAS) no Projeto de REDD+, mecanismo criado para evitar a emissão de carbono pela manutenção das florestas, da região da RDS do Juma, por meio do Programa Abril Carbono Neutro, que pretende compensar a emissão de 21 mil toneladas de CO2 a partir de 2012.

A parceria com a FAS promoverá a compensação de dois escopos do inventário de emissões de GEE (gases do efeito estufa) do Grupo Abril. Um envolvendo as emissões diretas da empresa em suas atividades de atuação, como, por exemplo, transporte próprio e caldeira sustentável movida a aparas, resíduos do próprio processo de impressão das revistas.  O outro está diretamente ligado ao consumo de energia elétrica para as atividades operacionais. Ambos somam juntos mais de 20 mil toneladas de carbono.

Para o superintendente geral da FAS, Virgílio Viana, o Grupo Abril tem um compromisso com a sustentabilidade muito forte que é refletida em suas convicções e valores, tanto em seu conteUdo editorial quanto na gestão. “A Abril é uma empresa de comunicação de vanguarda. Encontrou na FAS, juntamente com o Governo do Amazonas, por meio da SDS, Ceclima e CEUC, no Projeto Juma, a possibilidade de compensação de suas emissões de CO2, “, informa Virgílio.

As atividades de neutralização serão desenvolvidas na RDS do Juma, no NUcleo de Conservação e Sustentabilidade (NCS) do Abelha, às margens do Rio Mariepaua. A escola Victor Civita contará com parte dos custos de operação provenientes da iniciativa. Como resultado, somente neste ano, foram matriculados 96 alunos, por meio de uma parceria entre FAS e Secretaria Municipal de Educação de Novo Aripuanã.

Educação na RDS do Juma

Os NUcleos de Conservação e Sustentabilidade são espaços para a promoção de educação na floresta, como parte complementar do Programa Bolsa Floresta (PBF). Já são seis distribuídos pelas Unidades de Conservação (UCs) estaduais, construídos pela FAS. Um deles, o NCS do Abelha, dispõe de alojamento para alunos e uma casa para os professores, além de contar com a escola, construída em parceria com o Grupo Abril.

Em virtude da baixa do Rio Mariepaua, que sofre com a estiagem amazônica durante os meses de julho e novembro, o período letivo na RDS do Juma é diferenciado. As aulas presenciais começam em janeiro e terminam em setembro, intervalo em que há a possibilidade de transporte de pessoas e alimentos. A partir deste período, os professores concluem o ano com visitas a comunidade de cada aluno, utilizando embarcações de maior trafegabilidade nos rios da Amazônia, conhecidas como rabetas. São oferecidos nessa modalidade o 6° ano do ensino regular e o Ensino de Jovens e Adultos â?? EJA.

Abril Carbono Neutro

O Programa Abril Carbono Neutro é um processo de gestão integrada das emissões de GEE do Grupo Abril, que reUne medidas para a redução da quantidade de carbono emitida pela empresa. Além da implantação da caldeira sustentável, que produz energia movida a aparas de papel residuais da produção de revistas, o programa, que conta com o engajamento do pUblico interno de diversas áreas da Abril, ainda contempla o inventário de emissões do Grupo, a frente de redução das emissões e o projeto de compensação dos GEE.