Evento Novas Fronteiras do Investimento Social reúne sociedade para discutir tema - FAS Amazônia : FAS Amazônia
04/07/2013
Outros

Evento Novas Fronteiras do Investimento Social reúne sociedade para discutir tema


Aconteceu na Ultima quarta-feira (3), no Auditório do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI-AM), o evento Novas Fronteiras do Investimento Social, promovido pelo Instituto Camargo Correa (ICC).  A ação reuniu os segmentos empresarial, industrial e a sociedade civil para a apreciação de projetos de êxito voltados a melhoria da qualidade de vida de comunidades em várias partes do Brasil. Estiveram presente na iniciativa o diretor executivo do ICC, Francisco Azevedo, a coordenadora geral do Programa Bolsa Floresta (PBF), Valcléia Solidade e o superintendente técnico-científico da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), João Tezza.

O evento apresentou um estudo de caso sobre a estratégia de Investimento Social do Grupo Camargo Correa, elaborado pela Fundação Dom Cabral (FDC). O trabalho apontou aspectos inovadores e que tem papel transformador da realidade social e do relacionamento entre empresa e sociedade civil, utilizando o caso de sucesso no município de Pedro Leopoldo, Minas Gerais. Lá, as iniciativas Infância Ideal, Escola Ideal e Futuro Ideal beneficiaram diretamente as comunidades, valorizando a articulação de saberes e experiências comunitárias nas escolas e na própria indUstria.

“A gente pode sentir o legado deixado para a comunidade, que entende que a empresa é uma coisa coletiva, de todos. A legitimidade das indUstrias depende disso e ações de envolvimento deveriam existir desde a fase de planejamento”, declarou Nisia Werneck, professora associada da FDC.

FAS e Instituto Camargo Corrêa

Atualmente, FAS e ICC atuam no Projeto Manejar para Conservar, que tem como área de atuação a Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Negro. A iniciativa potencializa o manejo de madeira sustentável dentro da reserva, investindo em ações estruturantes e capacitações para ribeirinhos de nove comunidades. A expectativa é beneficiar diretamente cerca de 160 famílias, com uma renda que pode chegar até R$ 6 mil, descontados impostos.