Lideranças são capacitadas em elaboração de projetos : FAS Amazônia
11/06/2013
Outros

Lideranças são capacitadas em elaboração de projetos


“Captar recursos financeiros fortalecendo a gestão das associações e atividades de geração de renda nas Unidades de Conservação”. Para Valcléia Solidade, coordenadora geral do Programa Bolsa Floresta, esse é o principal objetivo do curso sobre “Elaboração de projetos” realizada no X Encontro de Lideranças, promovido pela FAS.

Leandro Pinheiro, gerente do Programa de Educação e SaUde, Victor Salviati*, coordenador de projetos estratégicos e Michele Costa, coordenadora de projetos especiais, capacitaram durante dois dias, 7 e 8 de junho, as 41 lideranças do Programa Bolsa Floresta em “Elaboração de projetos” para concorrerem em editais pUblicos. 

Na parte teórica foram destacadas recomendações para a elaboração de um pré-projeto, sendo que a principal é a analise do edital, dando atenção aos objetivos, a elegibilidade, aos prazos para envio de propostas e aos documentos requeridos.

“O essencial é captar todos os documentos com antecedência, visando o envio no prazo estipulado no edital, com clareza no conteUdo”, esclarece Victor Salviati.

Outro destaque importante se refere à elaboração da primeira versão do pré-projeto. ” Ã? importante inserir todas as informações necessárias e destacar as que estão carecendo para serem inseridas posteriormente”, explica Michele Costa.

Depois da parte teoria, as lideranças foram submetidas ao exercício prático. Em grupos, os comunitários fizeram exercícios para a construção de pré-projetos, baseado no edital do programa Terra Forte do Instituto Nacional de reforma Agrária (Incra), que trabalha projetos de apoio à agroindustrialização e comercialização em assentamento, em que as propostas devem atender preferencialmente as cadeias produtivas e/ou atividades estruturadas/consolidadas e que apresentam viabilidade econômica, financeira, social e ambiental dos empreendedores.

Durante as apresentações, as lideranças da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Canumã mostraram interesse em ampliar os campos de plantio do guaraná, por meio de técnicas de plantio.

Para a Reserva Extrativista (Resex) Catuá Ipixuna sugeriram capacitar os coletores de castanha com boas práticas e beneficiamento por meio da construção de paios e secadores flutuantes, além de criar uma usina de beneficiamento.

Já APA e RDS Rio Negro desejam impulsionar a agroecologia com capacitação para produtores e aquisição de equipamentos.

Outras propostas como melhorar a cadeia produtiva da borracha e de extração de óleos vegetais também foram sugeridas pelas demais UCs.

“Os comunitários desenvolveram o conhecimento de potencialidades e gargalos em projetos de capacitação. Isso mostra que as informações sobre o assunto, que foram realizadas nos Encontros de Lideranças anteriores, já demonstram efeito”, explica Leandro Pinheiro.

*Victor viajou a Manaus com apoio da TAM Linhas Aéreas.