RDS do Uatumã recebe oficinas do Bolsa Floresta Renda, Social e Associação : FAS Amazônia
12/07/2010
Outros

RDS do Uatumã recebe oficinas do Bolsa Floresta Renda, Social e Associação


Por Monick Maciel

Moradores das 20 comunidades da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã participaram das oficinas do Bolsa Floresta Renda, Social e Associação para discutir a aplicação dos recursos do programa referentes ao convênio 2010/2011. A atividade foi realizada pela Fundação Amazonas Sustentável (FAS), em parceria com o Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam), co-gestor da reserva.

Foram realizadas três oficinas. A primeira foi no dia 7 de julho, na comunidade “Deus ajude o boto”, na qual foram discutidos as ações que serão desenvolvidas no Polo 1. No dia seguinte, na comunidade Maracarãna, a oficina tratou sobre os recursos para o Polo 3. E no dia 9, foi a vez da comunidade São Francisco do Caribi concentrar os moradores do Polo 2 para definir os investimentos desta localidade.

No total, há R$ 400.410 mil para investimento nos três componentes (Renda, Social e Associação), sendo que por comunidade o recurso ficará em R$ 9.528,75.

Valcléia Solidade, coordenadora do PBF, durante a oficina dos componentes Renda, Social e Associação (fotos Monick Maciel)

Uma das principais novidades para os convênios 2010-2011 é a forma de aplicação dos recursos por comunidade, e não mais por pólos. Como sempre ocorre nas oficinas, a mudança foi uma sugestão dos próprios comunitários, que foi aprovada em assembleia.

“Ao dividir a aplicação dos recursos por comunidade, vai permitir mais envolvimento dos comunitários, mais responsabilidades diante dos projetos e, o que é mais importante, os comunitários vão poder visualizar ainda mais os recursos que estão chegando”, afirma Valcléia Solidade, coordenadora geral do Programa Bolsa Floresta.

Valcléia explica que depois de definido em que investir os recursos do PBF, a FAS firmará convênio com a associação que representa as 20 comunidades da RDS. Em seguida, a FAS inicia a compra dos itens solicitados e repassa às comunidades. Neste ano, também ficou estabelecido que as comunidades se envolverão na execução dos convênios como contrapartida.

Jousanete Dias, subcoordenadora da Regional Negro/Amazonas debate investimentos com comunitários

Entre as principais solicitações aprovadas pelos comunitários, dentro do componente Renda, estão investimentos na criação de pequenos animais (pinto, bode e ovelha), piscicultura, plantio de culturas agrícolas, entre outros. Já no componente Social, estão previstos investimentos num centro social com cozinha comunitária equipada, ambulancha, rede de abastecimento de água, rede de energia elétrica e roçadeira.

No componente associação, a equipe da FAS reuniu com a diretoria da Associação Agroextrativista da RDS do Uatumã, para definir a aplicação dos recursos que assim ficaram definidos: construção da sede, seis reuniões comunitários, duas assembleias da associação, ajuda de custo para a diretoria, atividade eventuais e gastos com despesas correntes.