Seminário no Amazonas aborda como empresas podem gerar valor à marca, beneficiando a sociedade : FAS Amazônia
23/10/2014
Outros

Seminário no Amazonas aborda como empresas podem gerar valor à marca, beneficiando a sociedade


Como obter resultados sem deixar de beneficiar a sociedade? Ã? com esse tema que o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) e a Fundação Amazonas Sustentável (FAS) realizaram nesta quinta-feira (23) em Manaus, o seminário “Valor Compartilhado no Amazonas”. O evento abordou temas diretamente envolvidos com a competitividade e desenvolvimento brasileiro, como Valor Compartilhado, Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) e Ação 2020 – plataforma com ações das empresas para aliar a agenda do setor privado com a da sociedade e propor soluções de negócios e políticas pUblicas. 
Assista ao vivo no Portal Amazônia!
“Precisamos definir se queremos viver em um país melhor ou se vamos nos manter na rota de um cenário de mudanças climáticas graves, crises financeiras profundas, crescimento desordenado nas cidades e perdas irrecuperáveis em todos os biomas. Se vamos interromper esse processo ou não é uma escolha nossa. Até 2020, temos que passar por uma grande transformação e isso é possível, mas precisamos começar agora. Hoje, temos ferramentas, metodologias e casos de sucesso”, afirma Marina Grossi, presidente do CEBDS. O Ação 2020 é uma plataforma do CEBDS, que reUne os insumos da ciência e as soluções de negócios das empresas para responder às demandas da sociedade.
Para apresentar possíveis soluções a esses desafios, Virgílio Viana, superintendente geral da FAS, falou sobre a Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável (SDSN-Amazônia) e os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), iniciativas que visam destacar experiências no Brasil e no mundo que devem fazer parte das metas que substituirão os Objetivos do Milênio na agenda da Organização das Nações Unidas pós-2015. “Estamos falando de diversas redes existentes no Brasil que possuem sinergia, mas que, por inUmeros motivos, acabam partindo para diferentes caminhos. Queremos unir boas experiências rumo ao desenvolvimento sustentável”, comenta Viana.
Durante o evento, a diretora de Negócios Sociais da Coca-Cola Brasil, Claudia Lorenzo, discutiu importância da estratégia de Valor Compartilhado para gerar desenvolvimento social em larga escala. Nesse contexto, as parcerias são fundamentais. Em um país com dimensões continentais, planejar ações conjuntas interligando diversos setores é essencial para superar os desafios.
“Acreditamos que estratégias de Valor Compartilhado têm um alto potencial de transformação social em larga escala. Ã? fundamental encontros como esse que amplificam a discussão do tema entre o setor privado, governo e organizações da sociedade civil”, afirma Claudia Lorenzo.
A Coca-Cola Brasil tem uma longa parceria com o estado e com o povo amazonense, iniciado há 24 anos com a instalação da Recofarma na região da Zona Franca de Manaus (ZFM) e, desde 2009, é mantenedora da Fundação Amazonas Sustentável (FAS).  Em todo o Brasil, a Coca-Cola Brasil atua com sua plataforma de Valor Compartilhado, o Coletivo Coca-Cola, e, em especial, a modalidade Coletivo Floresta, que vem atuando junto aos extratores de açaí do Amazonas, desenvolvendo uma cadeia de valor sustentável para gerar trabalho e renda, e promover o bem-estar social e cultural de comunidades ribeirinhas.